R$ 4.22
Libra
=
R$ 4.22

Verão em Londres

Verão em Londres

Com início em 21 de junho, o verão na Inglaterra se estende até 21 de setembro, e é uma época em que Londres fica radiante. Você pode até achar que não está fazendo calor para os padrões tropicais, mas é só o sol dar as caras que todo mundo vai para os parques e jardins da cidade, ou mesmo se senta em qualquer lugar em que for possível tomar uma dose de vitamina D, tão ausente durante os meses do inverno.

Os beer gardens e calçadas em frente aos pubs ficam lotados de gente no happy hour, os rooftops da cidade viram programa obrigatório, as margens do Tâmisa ficam repletas, os festivais de música atraem multidões. Assim é o clima, no sentido metafórico.

Clima em Londres no verão - galeria nacional

Já no sentido meteorológico, a coisa é diferente. As médias de temperatura mostram que o calor não é intenso, como pode ser visto nos gráficos abaixo.

Clima do verão em Londres - temperaturas e chuva

As temperaturas mostradas nos gráficos são temperaturas médias e obviamente pode haver variação para mais ou para menos em qualquer mês. Assim, apesar das médias do verão ficarem entre 11,4 °C (média mínima mais baixa) e 23,5 °C (média máxima mais alta), é possível passar calor na cidade, pois já vimos os termômetros chegarem a quase 40 °C (como está acontecendo neste mês de junho), ou passar frio, com temperatura mínima recorde de 3 °C. Por isso é tão importante verificar a previsão do tempo poucos dias antes da sua viagem, na hora de arrumar a mala.

Não é muito agradável quando está muito calor em Londres, pois a cidade não está preparada para altas temperaturas. Não existe ar condicionado em muitos locais (incluindo hoteis e pubs), não há boa circulação de vento e as janelas às vezes nem abrem. No metrô, com exceções de algumas linhas que são menos profundas e têm ar condicionado,  o ar é abafado e pode ficar bem incômodo.

Quanto à chuva, você pode não acreditar, mas não chove muito na cidade. Para efeito de comparação, chove em média 39,6 mm em São Paulo em agosto e 41,9 mm no Rio de Janeiro em julho, que são os meses mais secos do ano nessas capitais (fonte: Wikipedia). Assim, como a precipitação em Londres fica entre 40 e 50 mm por mês em média, podemos concluir que a fama da cidade não se baseia em fatos. A diferença entre Londres e as cidades brasileiras é que chove um pouquinho vários dias de cada mês, pois é muito raro chuvas torrenciais em local de clima temperado, como a Inglaterra.

Clima em Londres no verão - jardins

 

 

fonte: www.londresparaprincipiantes.com

Os restaurantes com as melhores vistas em Londres

O guia definitivo de bares e restaurantes no topo de Londres.

Se há uma coisa que é melhor quando feito em um telhado, é literalmente tudo. E isso inclui beber e jantar bem…. vários andares acima de Londres.

Segue a lista e aproveite.

Rumpus Room | Southbank

OXO Tower Bar | Southbank

Radio Rooftop Bar | Covent Garden

Golden Bee | Shoreditch

Madison | Bank

e se voce visitar esses lugares mande sua foto no nosso facebook e marque a Master Transfer pra mostrar que voce foi depois que viu nossas dicas.

Bom fim de semana para todos.

O que fazer de Graça em Londres

Museus, Galerias e Bibliotecas

Museu Britânico – a Pedra da Roseta (que fez com que os arqueólogos decifrassem os hieróglifos egípcios), esculturas do Partenon de Atenas, na Grécia, múmias egípcias e antiguidades chinesas. Estes são apenas alguns dos tesouros expostos no British Museum, dono de uma das coleções de arte mais importantes do mundo.

Para ver a coleção permanente do local você não tem que pagar nada e o ideal é pegar um mapa na chegada, que vai ajudá-lo a identificar as principais obras, principalmente, se você não estiver com tanto tempo disponível. Ah, o British museum também tem dois cafés e um restaurante.

1
Museu da História Natural

Museu de História Natural – A coleção do Natural History Museum compreende mais de 70 milhões de espécimes do mundo natural reunidas ao longo de 400 anos. Praticamente todos os grupos de plantas, animais, fósseis e minerais oriundos de diversas partes do mundo (e do universo) fazem parte da vasta coleção.

Ah, ao entrar no museu, um ótimo programa para crianças, jovens e adultos, você vai ver de perto uma réplica gigante de um Diplodocus, dinossauro que viveu há mais ou menos 150 milhões de anos.

Victoria & Albert – se você é um aficionado por arte e design o V&A, então, é um museu imperdível. Lá estão expostas coleções mundialmente importantes nas áreas de arquitetura, moda, fotografia, teatro, arte asiática, móveis, cerâmica, tecidos, jóias, entre outros setores. Às sextas-feiras o local fica aberto até às 22h.

2
Museu Victoria & Albert

Old Royal Naval College – a antiga escola real naval é uma obra de arte barroca que faz parte do Complexo de Greenwich. Ela fica em um prédio – que tem um irmão gêmeo, bem ao lado – às margens do Tâmisa que abriga três atrações abertas ao público: o Discover Greenwich, um centro de informações turísticas, o Painted Hall, uma sala com teto pintado, considerada a Capela Sistina do Reino Unido, além de uma capela dedicada a São Pedro e São Paulo. Saiba aqui como chegar no local.

Royal Air Force museum (RAF) – se você se interessa por aviação ou somente pretende fazer algo diferente em Londres, o museu da Força Aérea Real é uma excelente pedida. Lá estão reunidas informações, objetos diversos e até aeronaves (são pelo menos 100 expostas) sobre a história da aviação desde os primórdios até os dias atuais. No local, por exemplo, é possível saber toda a história da Primeira Guerra Mundial “no ar”. Para saber mais do museu e também os horários de funcionamento, clique aqui.

 

Pelas Ruas de Londres

Faixa de Pedestres Abbey Road – a famosa faixa de pedestres, capa do álbum Abbey Road, dos Beatles, fica em frente ao estúdio de mesmo nome e atrai muitos turistas apaixonados pela banda inglesa. A maioria deles tentam reproduzir a foto do disco na qual Ringo, Lennon, Paul e George atravessam na faixa, um atrás do outro. Para conhecer a faixa de pedestres correta, vá de metrô até a estação St. John’s Wood e de lá caminhe cerca de 400 metros em direção ao estúdio.

Piccadilly Circus – uma das áreas turísticas mais populares de Londres, a Piccadilly Circus acaba sendo um verdadeiro ponto de encontro na área central da capital inglesa, a qualquer hora do dia, da noite e para pessoas de todas as idades. Lá você vai encontrar a estátua de Eros e também vai poder fazer fotos em frente ao famoso letreiro eletrônico.

Passeio em Notting Hill – uma das áreas mais desejadas de Londres celebra, em agosto, o Carnaval. Considerada a maior festa de rua da Europa, o evento com música e comida caribenha atrai pessoas dos 8 aos 80 pelas cores e animação. Mas se você vai estar em Londres numa outra época do ano, pode aproveitar para caminhar pelo tradicional bairro e sentir a atmosfera das ruas, ver lojinhas, galerias de arte, cafés/pubs e as famosas casinhas coloridas.

 

 

Fonte: Melhores Destinos

Londres em 1991

A década de 1990 foi uma década decisiva para a música, moda e cultura em Londres. Com saias xadrez, Nirvana – e a marca panda nova – 1991 começou a década do novo para Londres.

Croydon
SOURCE 93733773@N03

Naomi Campbell
SOURCE VOGUEMAGAZINE

White tube carriages at Hainault
SOURCE DAVIDMOTH3106

Marble Arch, 1991
SOURCE WIKIMEDIA

Regent Street
SOURCE SCOUSEMOJO

Ming Ming the giant panda arrived at London Zoo in 1991
SOURCE LONDONHISTORIAN

Paddington
SOURCE LONDON PADDINGTON

New Cross Gate station, 1991
SOURCE GEOGRAPH

Cannon Street to Charing Cross train
SOURCE 16313630@N07

Old Spitalfields Market
SOURCE BETTSY1970

Nirvana in London, 1991
SOURCE NIRVANA

Old Spitalfields Market
SOURCE BETTSY1970

Oxford Street, east end, looking West, 1991
SOURCE GEOGRAPH

Charing Cross
SOURCE BRITISHBUSES

‘Hypercolor’ travelcards were once trialled on the network in 1991. Starting out blue, the card changed to purple as you got low on money, and went red once the balance reached 0SOURCE LONDONIST

Old Spitalfields Market
SOURCE BETTSY1970

Stereolab in 1991
SOURCE NEOACOUSTICPHOTOS

Charlton Athletic FC. It’s got more seats now
SOURCE OLD LONDON

The DLR
SOURCE OLD LONDON

Built to launch the London Travelcard, 1991
SOURCE TIM DUNN

Paddington on 26 June 1991
SOURCE LONDON PADDINGTON

The Spirit of Soho mural was created by the Soho community and completed in 1991
SOURCE ARI55

 

 

Fonte: http://londonist.com/

Homem é detido perto do Parlamento britânico em Londres sob suspeita de terrorismo

homem foi detido nesta quinta-feira (27) na rua do Parlamento britânico “sob suspeita de posse de arma ofensiva e sob suspeita de preparação e instigação de atos de terrorismo”, informou a Polícia Metropolitana de Londres.

De acordo com a polícia, duas facas que estavam com o suspeito foram recuperadas, e ninguém ficou ferido no incidente. O suspeito foi detido sob a Lei de Terrorismo após ser parado em uma operação de parada e busca em andamento. Ele foi levado a uma delegacia no sul de Londres.

Detetives do Comando Antiterrorismo investigam o incidente, mas não há mais ameaças no local, segundo a polícia.

 

Alerta

A primeira-ministra Theresa May afirmou após o incidente que a ação da polícia mostra que os serviços de segurança e de inteligência estão sempre em alerta.

“Acho que isso mostra que a nossa políca e nossos serviços de inteligência e de segurança estão em alerta, como eles sempre estão, procurando nos manter seguros”, afirmou.

Em março, um ataque perto do Parlamento britânico deixou cinco mortos e 40 feridos. Um carro atropelou um grupo de pedestres na calçada da Ponte Westminster, perto do Big Ben, e o agressor saiu do carro e assassinou um policial a facadas. Ele foi morto a tiros pela polícia.

Fonte: Globo.com

Dia 31 de outubro é a celebração anual do Halloween

images

O Halloween é a celebração anual do dia 31 de outubro.

Nesta noite, centenas de crianças e também muitos adultos, com mascaras do sobrenatural ou do macabro, especialmente nos continentes Europeu e Americano, cumprem a noite da “partida ou guloseima” (trick or treat).

A popularidade cresceu em todo o mundo. Do Japão aos Estados Unidos, a festividade ganha cada vez mais uma dimensão global e os comerciantes apercebem-se disso.

Mas de onde vem esta celebração e qual é a relação dos símbolos e tradições com as comunidades?

ِAbóboras

Iluminar e fazer esculturas nas abóboras tem origem nos tempos dos rituais celtas pré-romanos. Na altura, as esculturas nos vegetais (geralmente nabos) serviam para proteger aqueles que os carregavam. Os celtas acreditavam que os rostos esculpidos afugentavam os espiritos noturnos durante o festival sagrado de fim de ano.

No entanto, as abóboras são uma recente introdução à simbologia do Halloween. Os imigrantes irlandeses nas Américas perceberam que eram fáceis de esculpir, tornando-as assim uma parte instrumental do dia das bruxas.

Máscaras

Apesar da conceção moderna dar a entender que é uma tradição exclusivamente americana, o Halloween tem uma longa história, imbuída em lendas, superstições e nas origens europeias.

Na sua raiz, o Halloween é um festival pagão celebrado no 1º de novembro, que marca o final do verão e o ano novo celta.

Chamado Samhain, era a altura em que os agricultores recolhiam as colheitas e matavam animais pela carne – tal como as flora se preparava para o inverno – era o momento quando o mundo dos vivos e dos mortos estavam o mais próximo possível.

Em zonas da Escócia e da Irlanda, os antigos celtas usavam máscaras ou trocavam roupas para afugentar ou confundir os espíritos que ‘pretendessem’ dominar os vivos.

A tradição de mascarar a identidade sobreviveu e tem sido reinterpretada através dos séculos, o que originou na tradição moderna dos disfarces usados hoje em dia.

Partida ou guloseima

As ofertas de comida aos mortos também existiam durante o Samhain e eram uma forma de memória e apaziguamento.

O novo ano celta era igualmente um banquete e os espirítos dos que haviam morrido recentemente eram convidados a participar.

Com a difusão do cristianismo na Europa, a igreja católica (Roma) pretendeu apagar os rituais pagãos e cimentar o seu lugar nas mentes e corações dos convertidos.

Para incitar as pessoas a irem à igreja e tornar as tradições pagãs compatíveis com as do cristianismo, em 837 DC, o Papa Gregório IV adaptou o dia de todos os mártires de 13 de maio para coincidir com o Samhain.

O papa também rebatizou o ritual com o nome de Dia de Todos-os-Santos. Habitualmente, a igreja realizava uma vigília no dia 31 de outubro.

Através dos tempos, o nome Samhain transformou-se em “Halloween”.

ِMorder a Maçã  

Apesar da morte e das ideias dos espíritos fazerem parte fazerem parte do festival celta do Samhain, o evento não era sombrio.

De facto, as comunidades celtas aproveitavam para refletir sobre o ano que tinha passado, acolhiam novos membros na comunidade e tentavam prever o futuro através de jogos.

O jogo de morder a maçã era um desses desafios.

Exportação do Halloween

O Halloween moderno, reinterpretado pelos Estados Unidos e pelo Canadá, não teve a vida fácil para entrar na cultura europeia.

Nos anos 90, o Halloween foi brevemente exportado para França mas nunca conseguiu ganhar o fervor comercial visto nos Estados Unidos.

A experiência durou um par de anos e progressivamente se esbateu, com excepção de festas, bares e clubes de expatriados, que realizavam festas de Halloween.

 

Coisas para fazer em Londres

Para quem esta em Londres, seguem algumas dicas de coisas para fazer hoje 😉

http://www.visitlondon.com/things-to-do/event/7038642-halloween-in-london#RvtkHiRgCH2r6qkM.97

 

Fontes:

http://pt.euronews.com/2016/10/29/quais-sao-as-origens-do-dia-das-bruxas-halloween

http://www.visitlondon.com/

Vantagens de uma Money Transfer para envios domésticos

Vantagens de uma Money Transfer para envios domésticos

Com a decisão de se mudar para o exterior a trabalho ou estudo, aumenta-se a preocupação das famílias em fazer envios de dinheiro frequentes. Como a segurança é um requisito básico a ser analisado na hora de se escolher o melhor método para a transferência, muitas vezes o banco em que se tem uma conta corrente é escolhido. Money Transfers também são opções para quem pesquisa um pouco mais sobre o assunto – mas na hora de comparar taxas, quais as vantagens de cada um?

Os bancos costumam ser mais vantajosos em transações de grandes quantias. Suas taxas são baseadas em relação ao montante a ser transferido, e se tratando de altos valores, estas taxas podem apresentar vantagens no final das contas. Money Transfers como a MasterTransfer são mais procuradas em transações domesticas, por possuir taxa fixa, independentemente da quantia e atualizada diariamente. Esta taxa é descontada no montante enviado no ato da transferência, portanto é necessário calcular a quantia desejada e a soma desta taxa de envio, para não ser debitada na quantia final. Além de oferecer praticidade, com a devida pesquisa é possível encontrar segurança e rapidez nos envios – outra vantagem em relação aos bancos e a quem possui alguma urgência para enviar seu dinheiro.

Os prazos para recebimento da quantia também variam, e é importante ser consultado com antecedência, em caso de envios a serem feitos com urgência. Estes prazos podem variar de 48h a 3 dias úteis, e em algumas Money Transfers taxas são cobradas para que o envio seja feito de forma mais rápida. Fique sempre atento a estas taxas e consulte detalhes durante a transação, para evitar possíveis golpes. A falta de atenção em alguns casos, em que a oferta parece muito além das ofertas de mercado, pode gerar mais preocupação que alivio – por isso, pequise.

Por não ter limites a número de beneficiários- ou seja, só é necessário cadastrar aqueles a quem se deseja fazer o envio direto de dinheiro- é ainda mais prático para enviar diversas remessas. É importante, no entanto, ficar atento aos códigos utilizados no envio – NIB, para quem está em Portugal, BIC, ou SWIFT code para identificar bancos, e IBAN, para validar contas de banco do exterior. Estes números podem ser encontrados em extratos bancários ou solicitados diretamente, entrando em contato com as correspondentes agências bancárias locais, e tê-los sempre à vista agiliza o trabalho de envio do dinheiro.

 

Dívidas? Faça seu dinheiro render!

Dívidas? Faça seu dinheiro render!

Em tempos difíceis, mesmo seguindo nossas dicas de como começar a poupar dinheiro, pode ser difícil para manter o ritmo nos primeiros meses. Isto acontece porque muitas vezes o dinheiro que entra é destinado inteiramente a despesas básicas e indispensáveis, fazendo com que sobre pouco para guardar. Ainda assim, com bastante organização e lembrando-se sempre de registrar todos os gastos – desta forma, um balanço mensal dá um maior controle sobre os números – é possível fazer com que esta pouca sobra renda um pouco mais. Considerando-se um cenário financeiro livre de dívidas, é possível aderir às dicas a seguir.

Traçar metas para seus planos de juntar dinheiro é um passo inicial importante, que serve tanto de estimulo quanto de controle na hora de gastar. Lembre-se que parte da “sobra” aqui mencionada são as quantias extras recebidas, como prêmios e restituições. No impulso de consumir ou comprar algo que é considerado de necessidade urgente, este dinheiro pode se perder facilmente e até mesmo dar a falsa ilusão de que se tem mais do que a realidade – levando a uma formação de dívida. Metas financeiras são adotadas por empresas de todos os portes, e se tratando de economia familiar, seus resultados são muito mais imediatos. Considere investir este dinheiro da sobra em uma poupança, onde renderá lentamente a pequenas taxas – e poderá ser de grande utilidade a longo prazo. Investimentos em geral, seja em poupança ou títulos, são boas opções para que o capital aplicado não fique parado e gere algum ganho ao longo do tempo.

Por mais que possa parecer um plano demorado, paciência é uma das principais palavras-chave a serem seguidas quando se pretende obter rendimentos sobre uma certa quantia. Se lida com um capital maior (da venda de algum patrimônio ou recebimento de herança, por exemplo) e há dúvidas sobre como aplicar esta quantia, considere aplicar em títulos públicos, que apesar de um risco levemente maior do que uma poupança, ainda apresenta vantagens para grandes levas de dinheiro e seus rendimentos a curto prazo. Fundos de investimento também podem ser levados em consideração por conter especialistas gestores, que auxiliam num processo de investimento, tornando-o mais seguro – requisito útil e até mesmo necessário em um mercado relativamente instável como o atual brasileiro.

Aprender a investir e poupar dinheiro pode ser uma combinação extremamente benéfica para resolver situações de arrocho financeiro e proporcionar maior liberdade e autonomia para as famílias. Sendo assim, tenha em mente que pesquisas e calma para lidar com as finanças são essenciais na hora de fazer a escolha certa para nossa economia.

Os desafios do planejamento financeiro

Os desafios do planejamento financeiro

Em tempos de crise, poupar dinheiro é essencial. Para garantir o sustento e conforto de nossas famílias, é fácil se deixar levar por taxas mais favoráveis, empréstimos milagrosos e terminar por entrar em dívidas difíceis de se livrar. Sendo assim, técnicas de planejamento financeiro tornaram-se cada vez mais presentes na rotina econômica das famílias – entretanto, o número de pessoas com saldos devedores continua aumentando. Leia Mais