R$ 4.15
Libra
=
R$ 4.15

Por que as moedas tem valores diferentes em cada país?

Um assunto é certo na cabeça de quem comercializa produtos com o exterior; quem vai viajar para fora do país ou quem envia e recebe valores entre nações: a cotação das moedas dos países. Diariamente somos bombardeados em telejornais e outros meios de informação sobre a alta do Dólar; o preço do Real, a baixa do Euro e por aí vai. Mas, afinal, o que faz as moedas receberem valores diferentes em cada país? Por que 1 Dólar, 1 Euro e 1 Real não valem a mesma coisa?
Dinheiro para comprar dinheiro

Para entender o porquê de as moedas adotarem diferentes cotações é preciso imaginá-las como uma mercadoria qualquer. Um pão, um leite, um sapato, um anel de diamantes. Quando deixa seu país de origem e é investida em outro país, a moeda é vista exatamente como um produto – e um produto de grande sofisticação. Sendo assim, tal como o pão, o leite, o sapato e o anel de diamantes, a demanda dessa moeda vai determinar seu valor.

Ainda não entendeu? Vamos aos exemplos.

O pãozinho do café da manhã é algo relativamente barato, assim como o litro do leite. Por conta de sua produção em grande escala, em qualquer padaria ou supermercado pelo país, a lei da oferta e procura pressiona para baixo os preços. Ora, se tem tanto pão e leite no mercado, é hora de tentar ganhar então o cliente com o menor preço.

Já o sapato atua um pouco diferente. Sua produção também acontece em larga escala, mas consome mais recurso e tempo que a produção de pão e leite. Além disso, as pessoas não compram sapato na mesma velocidade que compram comida. Se as vendas não são tão frequentes, é hora de o comerciante aumentar os preços para garantir seu lucro. O mesmo com o anel de diamantes. Este, comprado com menor frequência ainda que sapatos. O que explica seu preço elevado.

Mas o que isso tem a ver com a cotação de moedas? Tudo! Assim como para mercadorias, a lei da oferta e procura também atua em moedas e faz com que, diariamente, seu valor se altere tornando-a mais valorizada ou mais desvalorizada de acordo com sua existência no mercado de um determinado país. Por exemplo. Em meados dos anos 2000 o mundo se viu em uma crise financeira iniciada no setor imobiliário dos Estados Unidos. Com a economia americana em frangalhos, investidores que tinham aplicações neste país correram para opções mais seguras. Os países emergentes, como o Brasil, estavam na linha de frente da preferência. O país então foi inundado por dólares vindos dos investidores estrangeiros. Com mais dólares no mercado brasileiro o preço da moeda despencou abaixo dos R$ 2,00. Passada a crise nos EUA, somado com a recuperação da economia americana e a deteriorização da economia brasileira, foi a vez dos investidores voltarem para casa. Retiraram boa parte dos seus investimentos e retornaram ao mercado americano que se mostrava mais seguro. Com menos dólares no mercado brasileiro a cotação da moeda foi às alturas com relação à moeda brasileira, quadro que insiste em permanecer até hoje.

Esta fórmula é aplicada em qualquer moeda e qualquer país.

É um conceito importante da economia global. Agora sempre que você se deparar com uma atualização da cotação da Libra no Facebook da Master Transfer vai poder entender os fatores que levaram a aqueles valores.

One thought on “Por que as moedas tem valores diferentes em cada país?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *