R$ 4.15
Libra
=
R$ 4.15

Investir na crise? Pode ser uma boa ideia

A economia brasileira não anda lá muito bem das pernas. Pelo contrário. Os números do país apresentam números de gravidade que não se via há décadas. Com uma cobertura especial de uma crise política beirando o absurdo, a situação atual do país parece não ter fim. Mas há uma luz no fim do túnel e uma chance de ganhar dinheiro ainda na crise. Basta saber como investir.

Investir na crise – Primeiro passo

investirAntes de tudo é preciso saber em quais ovos está pisando o empreendedor. Se o objetivo com o investimento é garantir o retorno em um curto, médio ou longo prazo. De início vamos tratar de sinceridade. O ambiente não é muito favorável para quem busca investir e garantir os ganhos em pouco tempo. Tudo porque, com a situação do país que parece cada dia mais interminável, as perspectivas de longo prazo é de que a situação ruim continue. Sendo assim, aos corajosos que se arriscarem em investimentos deste tipo, aí vai um grande conselho, talvez o principal: pesquise.

Um Fundo de Renda Fixa diferenciado, o chamado Fundo DI, pode ser uma boa opção para quem quer dinheiro rápido. Mesmo assim é importante observar. O negócio será rentável, preferencialmente, se as taxas estiverem abaixo da casa do 1% ao ano.

No mais, a dica é um investimento para o futuro. O Tesouro Direto e a dupla LCI/LCA aparecem na ponta como os favoritos para garantir o dinheiro de quem quer investir a longo prazo.

Investir na crise – Outras opções

Os investimentos mais populares não estão muito em alta no momento. Em especial a nossa conhecida poupança. É que o investimento anda apresentando taxas de rendimento não compatíveis com a situação atual do país, sobretudo a inflação. Quem aplicar pode correr o risco de render muito menos do que se esperava.
Para quem quer se jogar no ramo do empreendedorismo, existem no Brasil ainda pelo menos uma dezena de atividades que dão retorno, apesar da crise. Uma delas, que nunca sai de moda, é o investimento em franquias. Estima-se que com um capital inicial em torno de R$ 40.000,00 já seja possível ao empresário dar início a um negócio desse tipo. É claro que as mesmas dicas de sempre ainda valem: pesquise! O negócio em franquia, mais do que qualquer outro, exige uma extensa investigação das condições do local, dos clientes, do mercado entre outros fatores.

Outro ramo que segue firme e forte é o da alimentação e lazer. Bares, pubs e restaurantes ainda estão em alta no Brasil, ainda mais se praticar um precinho de dar inveja à concorrência. Quer mais uma dica divertida? Pets! Os bichinhos ainda estão com tudo. Opções de lazer e cuidado para animais domésticos continuam com demanda alta no país e podem ser um bom local de investimento.

Para quem quer começar com um baixíssimo investimento, aí vão três dicas de ouro: para quem tem um cômodo, uma casa confortável, a opção é abrir as portas para hospedar turistas. Já existe todo um segmento de aplicativos destinados a este fim; para quem domina um idioma, é a hora de compartilhar o conhecimento. Cursos de língua estrangeira particulares podem ser uma boa opção; já para os nerds de programação, um mercado que ainda vai dar muito o que falar pode ser uma saída de ouro: a criação de aplicativos para smartphones.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *