R$ 4.15
Libra
=
R$ 4.15

Os desafios do planejamento financeiro

Em tempos de crise, poupar dinheiro é essencial. Para garantir o sustento e conforto de nossas famílias, é fácil se deixar levar por taxas mais favoráveis, empréstimos milagrosos e terminar por entrar em dívidas difíceis de se livrar. Sendo assim, técnicas de planejamento financeiro tornaram-se cada vez mais presentes na rotina econômica das famílias – entretanto, o número de pessoas com saldos devedores continua aumentando.

Comparando-se com o planejamento feito em grandes empresas, os conceitos básicos são os mesmos – planejar consequências no futuro a partir de decisões tomadas no presente. No mercado financeiro, onde gira um alto capital, economistas ainda devem lidar com analises de riscos, legislações, configuração de mercado. Em nossas casas, nos planos das finanças do dia a dia estas preocupações não devem existir, tornando mais fácil o ato de economizar. Ainda assim, tal como numa empresa, todas as decisões antes de realizar pagamentos devem ter analisadas seus prós e contras. Assim, evita-se que crises sejam enfrentadas no futuro.

Planejamento financeiro

Há muita dificuldade em conseguir usar esta ferramenta para definir decisões no presente, na hora de uma compra que julgamos importante e nos parece ter um bom preço, por exemplo. Um bom planejamento financeiro é pensado tanto no momento de quitar as dívidas quanto depois de se estar livre delas – novamente, para poupar e evitar futuros embaraços econômicos no futuro. Lembrando que bons hábitos financeiros sempre têm seus resultados refletidos a longo prazo, em um ciclo que não deve ser interrompido. Mesmo após realizar o sonho de juntar dinheiro para adquirir um bem ou fazer uma viagem, planejar deve ser parte de uma rotina familiar, em que todos contribuem para um próximo plano. Transforme os desafios de um bom planejamento em metas a serem superadas!

Planejamento financeiro – economizar dinheiro

Por mais simples que possam soar os conceitos de economizar dinheiro, fazer uma poupança ou cortar gastos, na prática o desafio é muito maior do que parece. Resistir à tentação de cair nas compras, por exemplo, é um habito comum do brasileiro. Com isso, gastos descontrolados se acumulam em prestações, juros e taxas, tornando qualquer planejamento previamente feito impossível de ser levado adiante. Com foco, pesquisa e uma boa dose de paciência, estes obstáculos iniciais devem ser ultrapassados até que o hábito de economizar se torne mais frequente do que o desejo de gastar com itens supérfluos. Utilizar a ferramenta do planejamento financeiro pode parecer uma tarefa simples de início, mas é importante que se mantenha um ritmo financeiro constante e estável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *